noticias santana de parnaiba
Parcialmente nublado

21°C

Parcialmente nublado

Enxurrada e lama invade casas no bairro 120 e moradores cobram a presença do prefeito.

alagamento-bairro-120-santana-de-parnaiba

Add a comment

Leia mais:Enxurrada e lama invade casas no bairro 120 e moradores cobram a presença do prefeito.

Santana de Parnaíba Carnaval 2016 - Confira a programação Extra Oficial #VaiTerCarnavalSim

VAI-TER-CARNAVAL-SIM-02

Add a comment

Leia mais:Santana de Parnaíba Carnaval 2016 - Confira a programação Extra Oficial #VaiTerCarnavalSim

Berro do Sexo Forte: O bloco mais perfumado da cidade

12657293 1119108984787339 2997797662909752671 o

E mais uma vez não poderia ser diferente, o pré-carnaval parnaibano começou divertido, perfumado e sim disposto a mostrar que a foliã parnaibana mantém na sua alma a vontade e a disposição de manter viva as tradições.

Janeiro ainda não tinha terminado, quando em plena quarta-feira (27) o som da zabumba ecoou de forma charmosa nas ruas do Centro Histórico.

O samba de bumbo “Berro da Noite do Sexo Forte”, composto quase que somente por mulheres, já que temos apenas um componente masculino deu o ritmo da abertura do pré-carnaval.

O Berro, foi criado por iniciativa das amigas Célia Kobayashi e Lilian Siqueira como forma de mostrar que mulher também é boa não só de samba, mas de batuque. Estava nas ruas o bloco.

Com saída próxima às 21h, o bloco começou seu batuque, retomando assim o que temos de melhor na tradição carnavalesca parnaibana. E não faltou nada, estavam lá todos os itens necessários para que a tradicional manifestação popular ocorresse de forma perfeita. Desde a queima de fogos na saída, passando pelos enfeites nas cabeças da mulherada e inovando com a distribuição de sorvetes (picolés) para todos que prestigiaram o bloco.

E segue o perfumado cortejo.

Apesar da chuva, o bloco não borrou a maquiagem e saiu “de salto alto”. Grande parte dessa alegria foi “culpa” do Grupo Meninonas, que espantaram a chuva e trouxeram a alegria. As Meninonas embaladas pelo som da zabumba, exalaram alegria, simpatia, disposição e samba no pé.

“Quão belo e mágico é participar de tudo isso” – relatou uma entusiasmada foliã, que ao ter seu nome perguntado disse:

__ Coloca ai que sou uma Meninona!!! (Referindo-se ao grupo de amigas que faz parte)

A chuva cessou e o bloco seguiu o tradicional roteiro carnavalesco de Parnaíba. A saída deu-se da Praça da Bandeira (atrás da Igreja) onde também teve seu encerramento.

Em Parnaíba é assim: “A mulherada se junto pra tocar o pau rolo”.

 

Fotos:

O bloco mais perfumado da cidade

Publicado por Parnaiba Web em Quarta, 3 de fevereiro de 2016

Texto: Leandro Daher
Foto: Roberto Andrade

 

Add a comment

Carnaval 2016 - Prefeito cancela Carnaval de Santana de Parnaíba

carnaval-santana-de-parnaiba

Pegando carona em algumas cidades do Brasil, o prefeito de Santana de Parnaíba, Elvis Cezar, anunciou nesta terça-feira (02/02), o cancelamento do tradicional Carnaval Parnaíbano. Mesmo com um orçamento recorde e o aumento de gastos nas áreas de comunicação e secretaria de governo, Elvis alega que a crise econômica não permite o investimento no carnaval e que o dinheiro será investido em outras áreas. O prefeito fez o pronunciamento através de um vídeo publicado nas redes sociais.

Você concorda com o Cancelamento do Carnaval de Santana de Parnaíba?

 

Prefeito cancela Carnaval de Santana de Parnaíba.Você é contra ou a favor do cancelamento do carnaval?Parnaiba Web #SantanaDeParnaíba #Carnaval2016

Publicado por Parnaiba Web em Terça, 2 de fevereiro de 2016

Leia mais: Carnaval de Santana de Parnaíba

Add a comment

Alckmin entrega posto dos Bombeiros para Santana de Parnaíba e 75 viaturas para a região

santana-de-parnaina-posto-dos-bombeiros

Santana de Parnaíba, acaba de receber reforços nas áreas de segurança pública e defesa civil. Na tarde desta sexta-feira (29) o governador Geraldo Alckmin inaugurou o novo posto do Grupamento de Bombeiros acompanhado do secretário da Segurança Pública, Alexandre de Moraes. Fora isso, também entregou 75 novas viaturas que reforçarão o atendimento na região.

Antes da inauguração do novo posto dos Bombeiros, os atendimentos em Santana de Parnaíba eram feitos pela sede do 18º Grupamento de Bombeiros, em Barueri. Agora, além dos parnaibanos, a nova unidade vai beneficiar quem vive em Pirapora do Bom Jesus, com ainda mais agilidade nos atendimentos.


“Estamos inaugurando a 169º unidade de bombeiros. Com a sirene ligada, em 10 ou 15 minutos qualquer quadrante do município poderá ser atendido com unidade de resgate para atendimento de acidentados e com o auto bomba para as questões de incêndios”, afirmou o governador Geraldo Alckmin. “Isso também atrai empresas para a região, porque o seguro fica mais barato devido à presença do Corpo de Bombeiros”, acrescentou.

Nova unidade
A construção do posto de Santana de Parnaíba conta com reaproveitamento da água da chuva e é resultado de um convênio entre o Governo do Estado, que investiu R$ 1,7 milhão, e a Prefeitura, que investiu R$ 6,3 milhões. No total, foram investidos R$ 8 milhões na construção e compra de equipamentos. Com 983,2 m² de área construída, a sede fica na Estrada Municipal Bela Vista.

Novas viaturas
Das 75 novas viaturas entregues, 64 viaturas são para o Comando de Policiamento de Área Metropolitano 8 (CPA/M-8), na região de Barueri, e 11 para a Seccional de Carapicuíba. O investimento total foi de R$ 6 milhões.


Link: Do Portal do Governo do Estado

Add a comment

Acidente com fio de alta tensão incendeia carro da Eletropaulo e deixa o Centro Histórico sem energia.

Caminhão da Eletropaulo pega fogo, durante manutenção de fiação de rua, deixando Centro Histórico de Santana de Parnaíba sem energia

acidente-eletropaulo-incendio-carro

Acidente na manutenção de um cabo de alta tensão pela Eletropaulo acabou em fogo no carro deles, no Centro Histórico de Parnaíba, na esquina da Igreja Matriz de Sant’Ana. A região central ficou sem energia elétrica, por este motivo, aguardando a manutenção para o seu restabelecimento.

Segundo o morador Marcio Barleta, que passava pelo local e fez a foto, durante uma manutenção na rede de distribuição de 13.2 KV, houve o rompimento do cabo da fase D que, em contato com o caminhão e solo molhado fez com que o mesmo se incendiasse, sem danos a nenhuma pessoa. Isso ocorreu em frente ao Colégio Colaço, no Centro Histórico.

O fogo foi debelado pelo Corpo de Bombeiros de Barueri, que cercaram a área, e apagaram o fogo, evitando a explosão do caminhão.

Veja mais fotos no link: http://diariodealphaville.com.br/sao-paulo/caminhao-eletropaulo-fogo-manutencao-fiacao-rua-deixandocentro-historico-santana-parnaiba-energia/:

Texto: Gláucia Poppe
Fotos: Marcio Barletta

Fonte: Diário de Alphaville

Add a comment

Denuncia: Prefeitura de Santana de Parnaíba gasta meio milhão da alimentação escolar para compra de artigos para festas.

vereador-guilherme-correia-santana-de-parnaibaDinheiro usado do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação deveria ser utilizado para aquisição de alimentos para as escolas

A Prefeitura de Santana de Parnaíba iniciou, nos primeiros meses de 2013, um processo de compra de alimentos e outros artigos para atendimento às escolas da cidade que, ao final das contas, revelou-se – em parte – suspeito sob os olhos de vereadores locais, que encaminharam o caso a pelo menos três instâncias de investigação: ao Tribunal de Contas da União (TCU), à Procuradoria de Justiça do Ministério Público Federal e ao Ministério Público da Comarca de Santana de Parnaíba (MP). O principal ponto da discussão é que, utilizando-se de verbas do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), do Ministério da Educação (MEC), os prefeitos da época, Antonio da Rocha Marmo Cezar, e o atual Elvis Cezar (ambos do PSDB), teriam contratado e pago por produtos que não são autorizados por aquela instância governamental.

Todo o processo começou com a emissão de dois memorandos oriundos da Secretaria de Educação de Santana de Parnaíba (de nºs 359 e 635, respectivamente de 28 de janeiro e 25 de fevereiro de 2013), solicitando que a Coordenadoria Municipal de Compras e Licitações providenciasse a compra de lanches para a administração pública.

No primeiro dos memorandos (nº 359/13), o objetivo é a aquisição de 160 mil lanches e 160 mil caixas de suco de 200 ml, com o intuito de atender o corpo discente (alunos) da rede municipal, nos projetos: Teatro nas Escolas, Jogos Escolares, Escola e Família, Revelando Talentos, Dia de Orientações Culturais nas Escolas (Doce), Proeti, dentre outros projetos da Secretaria da Educação. A compra determinava que o fornecedor vencedor da licitação deveria entregar tais produtos ponto a ponto (ou seja, em cada uma das 68 escolas relacionadas no município, à época).

No outro (de nº 635/13), o pedido era a contratação de empresa para fornecimento de “lanches em atendimento a reuniões e eventos realizados pela Secretaria de Educação”, dizia o documento. Neste caso, a Secretaria afirmava que o volume dos produtos, apresentado numa planilha à parte, era feito de “acordo com levantamento de consumo estimado para o ano de 2013” e que os itens adquiridos deveriam ser entregues na sede da Secretaria de Educação.


REGISTRO DE PREÇOS

Ainda sob o comando administrativo do prefeito Marmo Cezar (ele viria a ser afastado do cargo meses depois), a Prefeitura de Santana de Parnaíba, em vez de fazer duas licitações separadas, juntou-as numa só, através do Pregão Presencial nº 022/13 (Processo Administrativo nº 878/13), com a apresentação das propostas dos interessados marcada para o dia 28 de junho. Aquele processo licitatório objetivava o “Registro de Preços para aquisição de lanches, salgados e sucos, destinados à rede municipal de ensino, compreendendo fornecimento e distribuição ponto a ponto”, sem diferenciar aquele pedido inicial feito em separado pela Secretaria de Educação, para produtos específicos para “reuniões e encontros”, e que deveriam ser entregues na própria Secretaria. A planilha, portanto, englobava os lanches e sucos para distribuição aos alunos e também todos os outros itens para os “encontros”, num total de 50 itens.

O processo de “Registro de Preços” não se trata de uma licitação de compra direta e consiste basicamente, como o próprio nome diz, em registrar os preços das empresas fornecedoras que, ao longo do período estimado (neste caso, de um ano) vão fornecendo pouco a pouco os produtos licitados, de acordo com a solicitação da administração. Dependendo do caso, mesmo registrando os preços, a Prefeitura pode até nem consumar nenhum pedido e a empresa vencedora do pleito acabar não fornecendo nada para a administração durante o período estipulado.

Mas não foi isso o que aconteceu: logo depois de encerrado o processo licitatório, em 23 de julho daquele ano, o prefeito Marmo Cezar assinou dois contratos de Ata de Registro de Preços com duas empresas vencedoras do certame. Pela Ata nº 111/2013, a empresa Super Suíça Ltda-Me, de Francisco Morato/SP, ficaria responsável pelo fornecimento do chamado “Lote 3”, que previa o fornecimento das bebidas; ou seja: as 160 mil unidades de 200ml de suco em caixa longa vida (sabor laranja), mais 7.220 unidades de iogurte, mais 3.700 unidades de suco néctar de laranja de 1 litro e, finalmente, mais 48 unidades da mesma embalagem de suco de 1 litro, porém light. O valor total desse contrato com a Super Suíça foi de R$ 284.385,20.


VELA VULCÃO

No mesmo dia 23 de julho de 2013, outra Ata de Registro de Preços, agora sob o nº 110/2013, foi assinada com a empresa Adauto Bento Garcia-Me, de Santana de Parnaíba, para o fornecimento de todos os outros 46 itens da planilha prevista na licitação. Ali, não só os 160 mi lanches solicitados no primeiro memorando da Secretaria de Educação (como lanche natural recheado, lanche de salame, pão de batata com hamburger e bauru de forno), para fornecimento aos alunos, todos os demais itens foram incluídos, dentre os quais alguns que saltaram aos olhos dos vereadores parnaibanos. Dentre esses itens estão: folheados de frango e de palmito, empadinha de frango, baguete dois queijos, mini lanche de peito de peru, esfiha de carne, croissant, pastel assado, torta de frango, pão de queijo, carolina, bombocado, mini tortas de maracujá e de limão, folhados de chocolate e de doce de leite, sonho, bolo redondo grande, biskuit, biscoitos doces de leite e banana, torrada, etc. Além desses produtos alimentícios, também consta do mesmo contrato o registro de preços e fornecimento de itens como colher, faca e garfo de plástico, potes para sobremesa, bandejas de isopor redondas e quadradas, copo de isopor térmico, guardanapo de papel, adoçante e vela de aniversário “Júpiter, tipo vulcão”, especificava o pedido. Para ser bem exata, a planilha do contrato determinava nesse último item que, “ao ser acesa, a vela lançará um jato de estrelinhas de faísca como um vulcão, apagando-se automaticamente”.

Para esses 46 itens contratados com a empresa Adauto Bento Garcia-Me, a Prefeitura comprometia-se a pagar R$ 455.225,80. Somados àqueles recursos da outra empresa, Super Suíça Ltda-ME, o montante dos dois contratos foi de pouco mais R$ 739 mil.


VERBA DO FNDE

Os dois contratos e os produtos neles inseridos poderiam passar despercebidos, não obstante o esdrúxulo de sua lista e o volume financeiro da compra, caso a Prefeitura investisse recursos próprios, oriundos de sua própria arrecadação, para tal custeio.

Em vez disso, no entanto, já sob o comando administrativo do prefeito Elvis Cezar, no início de 2014 a Prefeitura de Santana de Parnaíba fez uma prestação de contas de tais despesas ao FNDE, de onde acabaram saindo os recursos para pagamento dos fornecedores. Uma planilha de “autorização de despesa” obtida com facilidade no site do Fundo Nacional, comprova a inclusão de tais despesas no Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE).

O problema é que o FNDE, em 17 de junho de 2013 (portanto anterior a todo o processo parnaibano), editou sua Resolução nº 26, regulando todo o processo de liberação de recursos para a alimentação em escolas públicas do país, e em cujo Capítulo VI, Artigo 18, deixa claro: “Os recursos financeiros repassados pelo FNDE no âmbito do PNAE serão utilizados exclusivamente na aquisição de gêneros alimentícios”. E em seu parágrafo único: “A aquisição de qualquer outro item ou serviço, com exceção de gêneros alimentícios, deverá estar desvinculada do processo de compra do PNAE”.

A Portaria do Fundo também reserva dois artigos dedicados às “proibições e restrições” para uso da verba do PNAE: Artigo 22 – “É vedada a aquisição de bebidas com baixo teor nutricional, tais como refrigerantes e refrescos artificiais, bebidas ou concentrados à base de xarope de guaraná ou groselha, chás prontos para consumo e outras bebidas similares”. Artigo 23 – “É restrita a aquisição de alimentos enlatados, embutidos, doces, alimentos compostos (dois ou mais alimentos embalados separadamente para consumo conjunto), preparações semiprontas ou prontas para o consumo, ou alimentos concentrados (em pó ou desidratados para reconstituição)”.

Para completar, a mesma Resolução determina ainda que todo o processo de coordenação das ações de alimentação escolar deve ser realizado por um nutricionista habilitado, e que esse profissional, além de estar vinculado à administração municipal, deve ser cadastrado no FNDE.

Por fim, em outro documento, chamado de Nota Técnica nº 01/2014, o FNDE faz um profundo estudo e avaliação sobre a “restrição da oferta de doces e preparações doces na alimentação escolar”, visando assegurar a oferta de alimentação saudável e adequada e que garanta o atendimento das necessidades nutricionais aos estudantes do país.


NA JUSTIÇA

Como os dois contratos de Ata de Registro de Preços foram produzidos com base no mesmo processo licitatório, o texto de ambos foi preservado praticamente igual, o que provoca ainda outra contrariedade em relação ao pedido inicial da Secretaria Municipal de Educação. No contrato 110/2013 com a empresa Adauto Bento Garcia-ME, a Cláusula I – Do Objeto foi assim descrita: “O presente instrumento tem por objeto o registro de preços para aquisição de lanches e salgados, destinados à rede municipal de ensino, compreendendo o fornecimento e distribuição ponto a ponto...”.

Para lembrar, esse contrato prevê o fornecimento dos itens destinados a “encontros” da Secretaria e deveriam ser entregues na sede do departamento. Com a nova configuração formalizada em contrato, deveria então a empresa também dirigir tais produtos a todas as escolas do município (ponto a ponto).

Por considerar essas irregularidades suficientes para suspeição de todo o processo, os vereadores Ronaldo Santos (presidente da Câmara Municipal pelo PSB), Guilherme Correia (DEM), Dr. Rogério (PCdoB), Régis Salles (PMDB), Vicentão (PMDB), Chiquinho Miguel (PTB) e Ângelo da Silva (PSB) – portanto, sete dos quinze atuais vereadores – assinaram um documento às três esferas onde imaginam que o caso seja devidamente apurado. Com igual teor, o documento foi protocolado no dia 6 de agosto deste ano no Tribunal de Contas da União – Região Sudeste; na Procuradoria de Justiça do Ministério Público Federal – Subseção de Osasco e também no Ministério Público da Comarca de Santana de Parnaíba.

Em parte do documento, os vereadores salientam: “...ao que parece, os lanches, salgados, doces e descartáveis adquiridos com recurso federal são típicos de eventos festivos, com emprego, inclusive, de vela do tipo vulcão”.

Em declaração prestada há alguns dias ao jornal Página Zero, o vereador Guilherme Correia afirmou que efetuou vários contatos com diretores das escolas parnaibanas e que nenhum deles teria confirmado o recebimento dos itens previstos nos contratos. Naturalmente, ele afirma que tais educadores não pretendem se expor, com receio de represálias por parte da administração municipal.

O documento entregue aos órgãos fiscalizadores trata do tema: “Não bastasse os fatos narrados acima, até o presente momento, pelas informações que nos chegam, não existe notícia quanto à efetiva entrega dos produtos/gêneros alimentícios (doces, salgados, lanches) nas escolas da rede pública municipal, o que é ainda mais grave!”, diz o texto.


‘QUEM ASSOPROU A VELA’

Como todo o processo de coleta de informações e de envio das denúncias aos três setores havia ficado sob certo “sigilo” por parte dos vereadores, eles, no entanto, resolveram se manifestar publicamente nesta semana. Ao usar a tribuna da Câmara Municipal na sessão Ordinária de terça-feira, 27, Guilherme Correia afirmou que a Câmara convocou e conversou com o secretário de Educação da cidade, Jailton Aparecido Rodrigues, e que este teria considerado “normal” esse tipo de compra. Guilherme também reforçou sobre a necessidade imposta pelo FNDE, da apresentação de um nutricionista para supervisionar os alimentos adquiridos: “não tenho conhecimento de que nenhum nutricionista tenha se apresentado nesse processo todo, até porque nenhum profissional sério iria assumir que tortinha de limão é um alimento apropriado para nossos estudantes”, salientou o vereador. Para ironizar todo o processo, Guilherme tirou uma vela de aniversário do bolso e questionou: “Para que vela vulcão? Só se o prefeito usou isso aqui para acender um bolo para quem está na fila da Saúde. Vejam só que absurdo! Está errado! Estamos diante de um grandíssimo problema de desvio de recursos, de fraude em licitação, e isso está sendo investigado pelo Ministério Público Estadual, Ministério Público Federal e pelo Tribunal de Contas da União”, encerrou.

Também fazendo uso da palavra, o vereador Chiquinho Miguel concordou com Guilherme e chegou a dizer que o uso indevido do recurso é crime. “É uma vergonha o que estão fazendo. Utilizar o dinheiro da merenda para fazer festa do prefeito na comunidade, dinheiro dos alunos?! O dinheiro é para ser utilizado na merenda dos jovens alunos da nossa cidade. Isso é desvio, desvio de finalidade, isso é crime”, acrescentou.

Para tornar mais latente o questionamento sobre a lisura da atuação da Prefeitura em todo o caso, naquele documento encaminhado às esferas judiciais, os vereadores explicitam: “Ao que nos parece, mesmo que em tese, [está] patente o desvio de finalidade na aplicação de recursos públicos federais realizado pela Prefeitura Municipal de Santana de Parnaíba, a qual valeu-se de verba originária de Programa Federal (PNAE) para aquisição de gêneros que não se enquadram no seu objetivo. Importante considerar que não consta dos autos qualquer justificativa quanto à aquisição de lanches, salgados, doces e materiais descartáveis, o que nos leva a crer que tais foram adquiridos para realização de festa com dinheiro público! Só não sabemos ainda quem assoprou a vela!”, encerra.

A reportagem do jornal Página Zero enviou, através de e-mail, questionamentos detalhados à Secretaria de Comunicação da Prefeitura de Santana de Parnaíba a fim de conhecer a versão da administração pública para os fatos citados. No fechamento da edição, as respostas vieram também por e-mail, enviadas diretamente pelo secretário da Educação, professor Jailton Aparecido Rodrigues e estão registradas no quadro abaixo. Apesar da denúncia não ser dirigida às empresas fornecedoras, o jornal ainda tentou e não conseguiu contatos com a Super Suíça, tampouco com a Adauto Bento Garcia.

 


 

Produtos adquiridos pela Prefeitura de Santana de Parnaíba

(Através do Pregão Presencial nº 022/13)

Empresa: Adauto Bento Garcia-Me

Contrato: 110/2013

Produtos: 40 mil lanches naturais peito de peru; 40 mil lanches de salame; 40 mil lanches pão de batata e hamburger; 40 mil baurus de forno; 3.600 bauruzinhos de forno; 3.600 mini lanches de salame; 3.600 folhados de frango; 3.600 empadinhas de frango; 1.800 baguetes dois queijos; 5.400 mini lanches de peito de peru; 1.800 mini lanches de presunto com mussarela; 1.800 esfihas de carne; 3.600 croissants; 1.800 pastéis assados; 1.800 folhados de palmito; 1.800 tortas de frango; 1.800 pães de queijo; 1.800 carolinas; 3.600 bombocados; 1.800 mini tortas de maracujá; 1.800 mini tortas de limão; 1.800 folhados de chocolate; 1.800 folhados de doce de leite; 1.800 sonhos; 12 bolos redondos grandes; 6.000 bolos em pedaços (diversos sabores); 1.200 bolos em pedaços (chocolate com recheio prestígio); 7.200 flocos de milho com açúcar; 2.160 biskuits; 35 caixas com sal 10 gr contendo 100 unidades cada; 3.456 sachês de 15gr (sabores morango ou uva); 2.160 biscoitos doces (sabor leite); 2.160 biscoitos doces (sabor banana com canela); 2.160 biscoitos salgados tipo aperitivo; 2.160 torradas salgadas; 12 velas de aniversário tipo “vulcão”; 7.200 colheres de plástico; 7.200 garfos de plástico; 7.200 potes para sobremesa; 7.200 bandejas de isopor redondas; 1.200 bandejas de isopor quadradas; 288 pacotes de copos de isopor térmico (25 unidades cada); 72 pacotes de facas de plástico (100 unidades cada); 400 pacotes de guardanapos de papel (100 unidades cada); 6 adoçantes 100ml e 12 pacotes de copos descartáveis para água 300ml (100 unidades cada).

Valor total: R$ 455.225,80

 



Empresa: Super Suíça Ltda-Me

 

Contrato: 111/2013

Produtos: 160 mil sucos em caixa longa vida de 200ml; 7.200 iogurtes 180gr; 3.700 sucos néctar de laranja 1 litro e 48 sucos néctar laranja 1 litro – light.

Valor total: R$ 284.385,20

Valor total da compra: R$ 739.611,00

 



Secretário de Educação responde

O jornal Página Zero recebeu, ao fechamento desta edição, respostas enviadas por e-mail pelo secretário de Educação de Santana de Parnaíba, prof. Jailton Aparecido Rodrigues, as questões objetivas sobre o tema da matéria. Eis as respostas:

 

Sobre os produtos a serem ou não entregues ponto a ponto, em cada uma das escolas da cidade.

Resposta: Sim, ou nos locais onde ocorrem os eventos com alunos.

Sobre os diversos produtos adquiridos e seu uso por parte da administração municipal.

Resposta: Sim, foi adquirido e utilizado em eventos externos com nossos alunos, nos quais era impossível a utilização de talheres e pratos tradicionais.

Sobre a afirmação do vereador de que “a merenda está sendo utilizada para fazer festa do prefeito na comunidade”.

Resposta: O vereador falta com a verdade, nunca foi utilizado nenhum produto desta Ata no evento em questão.

Sobre a existência e o registro de nutricionista para acompanhamento do fornecimento de doces e afins aos estudantes.

Resposta: Giselle Menegalli Fonseca CRN 26056 – Ano 2009; Izabel Cristina Cassola Santos CRN nº 3932 – Ano 1989; Lucélia Nunes Silva Pereira CRN-3 36067 – Ano 2013.

Sobre a ida do secretário à Câmara e sua resposta aos vereadores sobre considerar “normal” tais aquisições.

Resposta: Sim, estive na Câmara e as aquisições são normais dentro das necessidades da Secretaria Municipal de Educação, atendendo a eventos esporádicos, não interferindo na qualidade da alimentação diária dos alunos. Ressaltando também que os valores adquiridos com verba do PNAE representam apenas 3,71% no ano de 2013 e 1% no ano de 2014 do valor total adquirido da Ata; o restante foi adquirido com outros recursos.

 

Fonte: Jornal Página Zero

Legenda foto: O vereador Guilherme Correia sacou uma vela de aniversário do bolso: “Para que vela vulcão? Só se o prefeito usou isso aqui para acender um bolo para quem está na fila da Saúde” (André Storino)

Add a comment

Fundo Social de Solidariedade abre inscrições para o Casamento Comunitário 2015

casamento comunitario santana de parnaibaO Fundo Social de Solidariedade informa que estão abertas as inscrições para o Casamento Comunitário 2015. O objetivo é regularizar a situação dos casais, que vivem em união estável e ainda não oficializaram a sua união perante a lei.

Para fazer a inscrição, que é gratuita, um dos noivos deverá comparecer no Fundo Social, portando o RG do casal e comprovante de endereço. Não há limite de inscritos e o prazo para o cadastramento vai até o dia 23/10.

O Fundo Social de Solidariedade está localizado no Largo São Bento, 98 e funciona de segunda a sexta-feira, das 08h às 17h. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone (11) 4154-2019 ou 4154-4155.

Créditos:
Fotos: Linda Marinho
Texto: Renato Menezes MTB nº 54.101

Add a comment

Prefeitura promove Dia Nacional de Luta das Pessoas com Deficiência nesta Sexta-feira

dia do deficiente fisico santana de parnaibaA Prefeitura, por meio do Fundo Social de Solidariedade, da Secretaria de Assistência Social, e apoio do (CMPD) Conselho Municipal da Pessoa com Deficiência e Comissão de Acessibilidade, promove nesta sexta-feira, 25/09, no Cine Teatro Coronel Raymundo, no Centro da cidade, o Dia Nacional de Luta das Pessoas com Deficiência, com diversas atrações.

Sob o tema “A igualdade é possível” a abertura oficial acontece às 08h com o credenciamento, café da manhã e exposição. Em seguida terá a apresentação da CIF (Classificação Internacional de Funcionalidade, Incapacidade e Saúde) da OMS (Organização Mundial de Saúde), com a palestrante Dra. Tatiana Tanaka Reichert que é Coordenadora de Saúde Funcional da Secretaria de Saúde de Santana de Parnaíba.

A partir das 09h15 começa uma série de apresentações culturais e artísticas. A primeira delas é a presença dos alunos da Associação Rainha da Paz, seguido da apresentação da SMAFEL (Secretaria Municipal de Atividade Física Esporte e Lazer) com os esportes adaptados.

Às 09h35 se apresentam os alunos dos colégios municipais Girassol e Bem-Te-Vi, a OSCIP Turma do Jiló em parceria com a Secretaria da Educação, a Fundação Aproex. Às 10h15 o SESI de Santana de Parnaíba apresenta o projeto “Meu Mundo Novo”. Às 10h25 é a vez do grupo de ballet do CCAM (Centro Cultural e Artístico Municipal) da Fazendinha e às 10h35 a ONG Pernas de Aluguel.

E para encerrar às 10h45 acontece a Caminhada com Blitz da Acessibilidade, às 11h lanche e vivência na Casa às Escuras com terapeutas ocupacionais e às 12h o encerramento oficial do evento.

Créditos:
Fotos: Divulgação
Texto: Estela Eduardo

Add a comment

Fundo Social promove Chá para Mulheres no Cururuquara


Fundo Social promove Chá para Mulheres no CururuquaraA Prefeitura, por intermédio do Fundo Social de Solidariedade realizou na última quinta-feira, 13/08, o chá da tarde para as mulheres NAS (Núcleo de Assistência Social) no bairro Cururuquara.

O encontro denominado como “Chá das Mulheres Virtuosas” contou com a presença da Presidente do Fundo Social Selma Cezar, que atendeu todas as mulheres ouvindo suas expectativas, além de proporcionar momentos de reflexão sobre economia doméstica.

Também foi realizado sorteio de brindes para as mulheres “Acho muito bom esse tipo de evento, pois nunca tivemos uma primeira-dama tão perto da população e que realmente ouve nossos problemas e que possamos contar de verdade” disse a moradora do bairro Joana Gomes.

O Chá das Mulheres Virtuosas teve sua primeira edição realizada no bairro Jardim Itapuã e é previsto para que seja feito em outros bairros da cidade.

Créditos:
Texto: Cintia Almeida MTB nº 76.413/SP
Fotos: Linda Marinho

Add a comment

Assine Nossa Newsletter

Seu Email:

Seu Nome:


Quem Curti o ParnaíbaWEB

Login

copyright © 2007 - 2013 - www.parnaibaweb.com.br